terça-feira, fevereiro 06, 2007


Apetece-me dizer-te tanta coisa, tudo...agora não me apetece dizer nada. Queixo-me do costume, mas a culpa é minha, não gosto desta insconstância emocional, detesto que toques no meu pêndulo perfeitamente quieto, parado, mudo, sossegado, que até tu chegares assim estava e, simplesmente, me disturbes por completo! Mas não era suposto estar tudo bem? perdi algum episódio? não era suposto o pêndulo, o nosso pêndulo estar parado? Detesto que o faças! Detesto que olhes o horizonte através de mim porque, para ti, me sinto e sou transparente. Sou tipo fada-madrinha, só apareço quando precisas de mim e quando me queres ver. Realmente o Jorge Palma é um géniosinho e já deve ter passado belas merdas durante a vida porque eu sou realmente com os "meus olhos verdes, boneca privada do teu bem-estar", e o meu bem-estar?



Estou assim, como se diz? FARTA! Farta da eternidade Sr. Alquimista.






Post Sriptum - Aqui dentro de casa, Jorge Palma






Post Scriptum II - Não quero saber se isto é um diário ou não, é meu e é onde extravaso o que quero...seja o que for é (infelizmente) parte de mim...