domingo, março 18, 2007


Claustros que segredos sibilantes ocultam deleitam o meu ser literário surpreso por um mestre deitado...

Fui aos claustros dos Jerónimos pela primeira vez e devo dizer que me senti num mundo élfico algures perdido na paisagem urbana. Tão bem guardados e sossegados que só me apercebi que estava rodeada de ferro e betão quando me aproximei de uma das janelas recortadas a mãos calejadas de talento.

I´ve left a penny in the magical fountain... Let it come true...