segunda-feira, julho 07, 2008




"Mas que raio tens tu?! Já nem das piadas secas te rir..."..."Vais-me responder ou não?!"..."Pronto, já vi que estás de telha!!! Caraças da miúda!!!".
Já fazia algum tempo que ela se mantinha assim, quieta, controlada, contra-natura a si mesma. Estranham-na os amigos, os companheiros de alma e parvoíces eternas. Das noites quentes de pés descalços no asfalto, de relvas orvalhadas nos "castelos" dos príncipes agora da Bretanha. Do som dos espanta-espíritos na varanda perfeita, da sangria deleitada no sol da tarde que se prolonga em risos e nostalgias contagiantes. Das noites despreocupadas de férias em parques infantis a baloiçar para a Lua, a mandar-lhe beijos, a rir como uma criança e a deixar voar os cabelos soltos e longos na brisa que nos lambe o corpo húmido dos 33º às 5h da manhã.
Andava triste, ria sim, contava uma ou outra piada, deixava-se levar pelos volumes nos jantares de companhias antigas, beijava os seus amores e mordia o lábio num sorriso maroto de quem a fez ou está para fazer. Mas sentia a falta dela, e lembrava-se de momentos a momentos como estaria a sua menina nas terras da pseudo-África portuguesa. Gosta dela sim, mesmo muito e demasiado. Hoje soube que amanhã a princesa de cachos acobreados volta à sua torre de marfim, perfumada pelo côco característico e pelos chás de sabores adocicados pela imaginação.
Já recebi o convite real para os seus aposentos mágicos e resta-me escolher o meu melhor vestido, as minhas melhores sandálias, soltar os caracóis que nos caracterizam e pôr o meu melhor sorriso de quem diz "senti tanto a tua falta que me acho no direito de pedir o pedaço que levaste de mim de volta". As piadas já soam a gargalhada, os olhos já se desenham "anime" de tanto rirem e os braços abraçam as barrigas doridas do riso contagiante. Levo-te um presente, o que é teu por direito e eterno de saber, o meu gigantesco amor por ti. Até já minha querida M.


4 comentários:

M.R. disse...

*suspiro longooooo*

Acho que podia escrever-te um manuscrito do tamanho da Bíblia. Espera, muito maior... e mesmo assim ficaria sempre mas sempre muito por dizer.

Como o facto de me entenderes tão bem, de me acarinhares e de me aceitares tal qual eu sou e gostares assim de mim... e saber que é tudo, foi e será tão estranhamente natural que quase nem parece natural.

Ao fim de quase um ano, sinto que vivi uma vida imensa contigo, convosco (é sempre complicado dissociar-nos um dos outros :))... quase não me lembro de como era antes... e continuo a ter uma vontade imensa em declarar em fazer ver a todos que também se ama os amigos de forma incondicional, tal como te amo a ti.

Cada vez mais forte. Sempre. Como tu.


***

Kátia disse...

Eu só espero que M. esteja bem e tu no mesmo patamar.
Os escritos taciturnos acentuam-se e isso não é bom.
Vai passar,logo...
Beijo leve**

somebody disse...

酒店經紀人,

菲梵酒店經紀,

酒店經紀,

禮服酒店上班,

酒店小姐,

便服酒店經紀,

酒店打工,

酒店寒假打工,

專業酒店經紀,

合法酒店經紀,

酒店暑假打工,

酒店兼職,

便服酒店工作,

酒店打工經紀,

制服酒店經紀,

專業酒店經紀,

合法酒店經紀,

酒店暑假打工,

酒店兼職,

便服酒店工作,

酒店打工,

制服酒店經紀,

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,