segunda-feira, julho 16, 2007


Relembramos os autocarros das madrugadas, as conversas tardias em relvas molhadas de amigos, os passeios diurnos pela nossa Lisboa e a companhia constante...a Vogue ao jantar e a janela do pôr-do-sol...as parvoices dos homens bolacha e a colecção de sapatos e malas...relembramos a loira e a ruiva...relembramo-nos...adoro quando o fazemos, adoro sentir-me em casa, em ti, minha Bárbara*