domingo, maio 17, 2009





A efemeridade das coisas é, verdadeiramente, assustadora. Folheio este caderno como se se tratasse de uma "impressão" recente. Completa, este ano, o quinto de existência nestas mãos irrequietas.
É aterrador pensar, recordar, que o passado aqui cravejado, já foi, o meu presente, e era tão intenso. Acho que me apaixonei mil e uma vezes, algumas pelas mesmas pessoas e sim, existências há que tatuadas me estão. Quanfo me atrevo a separar o cetim bourdeaux da capa e da contracapa é como se a cena se repetisse vezes sem fim, little miss V., sentada à beira de um lago absolutamente calmo, cristalino e silencioso. A neblina paira sobre as águas "dormentes" deste lago, o horizonte é desfocado, mas não confuso. Quando folheio estas páginas é como se pusesse nas mãos da menina de olho claro uma mão cheia de pedras e pedrinhas. Manda-se uma, a água mexe, duas, a água respira, três, o ruído invade o silêncio quase sagrado. Quatro, cinco, seis, sete pedras depois...formam-se ondas, levantam-se ventos, revoltam-se águas adormecidas e... E a ânsia assusta, as mãos precipitam-se para fechar o cofre de memórias que um dia não o foram. Tenho um receio enorme de chamar passado ao presente, e não sei se quero saber do futuro se para isso tenho de abdicar de alguns "presentes". Simplesmente, porque tudo é, inevitávelmente, efémero...



Post Scriptum - Mind scraps of the notebook.

5 comentários:

m. disse...

Já fazes parte dos meus molekines há bastante. Mas, principalmente, de mim.

Indivisível, indissociável..

Temos chocolates quentes, chás, jantares, Santos! (sim, eu vou poder ir com algum esforço :DDDD - reunião do gang ^^), acampamento, skates (ainda não me esqueci, pááá), extreme sports mentais (o dia-a-dia rotineiro dos génios de parvoíce congénita XD)... Temos o que quiseres e mais, o que mereces, o que merecemos... abraçadas por aqueles que nos fazem sentir que um abraço é a nossa casa.


Ser livre. Sempre. Mas de mãos dadas. :)

Ósculos amplexos e imensos e pleonasmos, cara V. Lourenço da M. Rocha.

É sempre tão pouco... e é saber que há sempre coisas boas por nascer.

Até já, meu bem. ***

barbara disse...

Livro Bourdeaux, estava contigo quando este nao passava de um simples caderno. Deixou de ser caderno, agora é um marco da história, a tua história, onde personagens respiraram e sorriram, onde pessoas ganharam vida, onde o impossivel foi vivido.
O futuro amanhã será presente e depois de amanhã será passado, não te preocupes com isso o relogio serve para isso mesmo, para continuar com a vida, e enquanto a vida continua as linhas do livro das memórias será escrito por linhas de pensamento que seram pintadas pelas ideias e sonhos realizados. Não tenhas medo do futuro, mas sim de um passado nao vivido.

somebody disse...

酒店經紀人,

菲梵酒店經紀,

酒店經紀,

禮服酒店上班,

酒店小姐,

便服酒店經紀,

酒店打工,

酒店寒假打工,

專業酒店經紀,

合法酒店經紀,

酒店暑假打工,

酒店兼職,

便服酒店工作,

酒店打工經紀,

制服酒店經紀,

專業酒店經紀,

合法酒店經紀,

酒店暑假打工,

酒店兼職,

便服酒店工作,

酒店打工,

制服酒店經紀,

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,